PRESIDENTE DA SOCICOM FAZ AVALIAÇÃO POSITIVA DO IV FÓRUM SOCICOM-INTERCOM

24 de setembro de 2018

O IV Fórum Socicom-Intercom, realizado no dia 4 de setembro na Universidade da Região de Joinville (Univille) durante o 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2018), ampliou seus debates ao promover duas mesas neste ano, ambas sobre temas relevantes no atual cenário da área.

Promovido anualmente pela Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (Socicom) e pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), o Fórum é um espaço de articulação e diálogo entre a comunidade científica e acadêmica e agentes públicos e sociedade civil. Para o presidente da Socicom, professor Ruy Sardinha Lopes, a edição de 2018 cumpriu este importante papel. “Este IV Fórum Socicom-Intercom inovou, ao ampliar o espaço de debate com duas mesas”, afirma.

A primeira mesa foi coordenada pela professora Maria Ataíde Malcher (UFPA), representante da área de Humanidades no Conselho Curador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em uma conversa sobre “Pesquisa em Comunicação: modos de interlocução com as agências de fomento“. Representantes do CNPq e das fundações de amparo à pesquisa dos estado de São Paulo e de Santa Catarina (Fapesp e Fapesc, respectivamente) apresentaram como funcionam alguns programas de financiamento dessas agências voltados às Humanidades e à Comunicação, bem como indicadores de desempenho das pesquisas nessas áreas. Por outro lado, o debate possibilitou que os convidados conhecessem as demandas da área de Comunicação em termos de políticas de fomento e recursos. “Ficou clara a necessidade de nos inteiramos melhor sobre os mecanismos de financiamento e mostrarmos, por meio de indicadores sólidos e consistentes, a relevância da área. Foi ressaltado o quanto a alocação de recursos depende do ‘tamanho’ da área e que, para isso, é importante que aumentemos de forma significativa as solicitações de recursos e bolsas de pesquisa às agências de fomento”, avalia Ruy Sardinha Lopes.

A segunda mesa, mediada pela professora Nélia Del Bianco, diretora de Relações Nacionais da Socicom, trouxe à tona um tema recorrente nos debates sobre comunicação e jornalismo ao longo desses quatro anos de Fórum Socicom-Intercom: “Liberdade de expressão e responsabilidade social”. No atual contexto de frequentes violações do direito à liberdade de expressão e de pensamento, de hostilidade crescente aos jornalistas (sem que haja, no Brasil um mecanismo que os proteja no exercício da profissão) e de concentração midiática nas mãos de algumas famílias, os convidados conversaram sobre a grande dificuldade do fazer jornalístico e seu reflexo negativo na democracia. O debate foi enriquecido por pesquisa apresentada por Guilherme Carvalho (ABEJ), que ouviu jornalistas de diferentes redações do país de setembro de 2015 a março de 2017 para concluir que: empresas jornalísticas lutam contra a censura, mas apenas para preservar seus interesses econômicos ou políticos; os contratos de trabalho precários fragilizam os valores da profissão; e existe uma promiscuidade entre veículos de imprensa e o poder público.

Além desses relevantes debates, o IV Fórum Socicom-Intercom também homenageou o professor José Marques de Melo, que passa a dar nome ao evento. “A exemplo da própria Intercom, José Marques de Melo foi também o grande idealizador e primeiro presidente da Socicom. Sua visão institucional e acadêmica aguçada permitiu enxergar a importância de uma entidade que congregasse as principais entidades de Comunicação do país e, com isso, constituísse um agente importante no diálogo entre a comunidade científica, a sociedade civil organizada e os agentes públicos. Com sua morte, em 20 de junho de 2018, justamente no ano em que a Socicom completa 10 anos, acreditamos que essa singela homenagem seja uma forma de perpetuar o seu legado”, explica o atual presidente da Socicom.

Fazendo uma avaliação positiva da quarta edição, o professor Ruy Sardinha Lopes afirma que o Fórum se consolida como espaço de diálogo, salientando a importância de realizá-lo no âmbito do congresso Intercom. “Quando eu ainda era o vice-presidente da Socicom, insisti com as diretorias das duas entidades para a criação do Fórum Socicom-Intercom e que ele fosse realizado durante o congresso nacional da Intercom, não só por ser o principal congresso científico da área, mas também pelo protagonismo e interesse das duas entidades na luta pela democratização, pela boa forma e pelas políticas públicas inclusivas de Comunicação”, conta.

O V Fórum Socicom-Intercom será realizado durante o Intercom 2019, na Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém.

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h


intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA