INTERCOM 2019: PRÊMIOS ESTUDANTIS, PRÊMIO LUIZ BELTRÃO E TROFÉU JOSÉ MARQUES DE MELO

12 de setembro de 2019

Na noite de 6 de setembro, a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) promoveu a cerimônia anual de entrega de seus prêmios estudantis, para os melhores trabalhos de graduação, mestrado e doutorado apresentados no congresso nacional da Intercom de 2018, e também das quatro categorias do Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação e do Troféu José Marques de Melo – Maturidade Acadêmica Regional. Realizada pela Diretoria Cultural da Intercom no Instituto de Ciências da Arte, em Belém, a solenidade fez parte da programação oficial do 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2019), realizado de 2 a 7 de setembro na Universidade Federal do Pará (UFPA).

Um solo de balé, apresentado pela bailarina Raynara Soares da Silva, do Corpo de Dança da Escola de Teatro e Dança da UFPA, com coordenação de Jaime Amaral (ETDUFPA), iniciou a cerimônia, que também teve os cantores líricos Luciana Tavares e Severo Almeida, acompanhados pelo professor Humberto Azulay (UFPA) ao piano.

Neste ano, cada um dos oito premiados da noite receberam, além do troféu, um presente escolhido pessoalmente pela professora Maria Ataide Malcher (UFPA), coordenadora da Comissão Organizadora local do Intercom 2019. Todas as peças são assinadas por artesãos paraenses, como o ceramista Mestre Cardoso (que utiliza técnicas tradicionais da cerâmica Aruã) e Doca Leite (de cerâmica Marajoara).

PRÊMIOS ESTUDANTIS
Os Prêmios Estudantis da Intercom reconhecem os melhores trabalhos apresentados no congresso nacional da entidade do ano anterior. Os indicados nas três categorias neste ano foram selecionados em um processo iniciado logo após o Intercom 2018, realizado em Joinville (SC): dos cerca de 2 mil trabalhos, os coordenadores dos Grupos de Pesquisa (GPs) e Intercom Júnior (IJ) indicaram 44 artigos, que depois passaram por um júri virtual para a definição dos nove finalistas. Os vencedores anunciados agora foram classificados durante o Colóquio Acadêmico, realizado durante o Intercom 2019.

O Prêmio Vera Giangrande, concedido a estudantes de graduação e recém-graduados que apresentaram trabalho no Intercom Júnior, foi para Amanda de Carvalho (UFRGS), com o trabalho “A mulher na propaganda política partidária: uma análise dos programas em bloco do PMDB e do PT na TV aberta”. Amanda Porto de Souza (UFN) ficou em segundo lugar, com o trabalho “A construção da cidadania feminina na Revista AzMina: um estudo de gênero”; e, em terceiro, vieram André Carvalho e Krisllen Mayra Coelho (UFPA), autores de “Discursos de ódio nas redes digitais e instauração do tribunal virtual”.

Os trabalhos de mestrado reconhecidos com o Prêmio Francisco Morel foram: “Batalhas de rimas mediadas pelo YouTube e a nova geração do Rap nacional: a batalha do tanque e as transformações do gênero musical”, de Rômulo Vieira da Silva (UFF), no primeiro lugar; “Dilemas morais nas práticas de não-jornalistas: tensionamentos no cuidado como virtude”, de Dairan Mathias Paul (UFSC), em segundo; e “As praias de Kiarostami: a descrição cinematográfica entre sintagmas e regimes de imagem”, de Lennon Pereira Macedo (UFRGS), em terceiro.

Já o Prêmio Freitas Nobre, direcionado a estudantes de doutorado, foi para Rodrigo Gabrioti de Lima (Umesp), que apresentou o trabalho “A FAPESP e a Ciência da Comunicação: legitimação, contribuição e construção da área”. A vice-campeã foi Débora Gauziski de Figueiredo Bueno (UERJ), com “A paisagem olímpica do Rio de Janeiro: a natureza e ruína no discurso institucional”, seguida por Camila Garcia Kieling (PUC-RS), autora de “Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura: a liberdade de expressão em narrativas jornalísticas sobre a Revolução dos Cravos (1974)”.

PRÊMIO LUIZ BELTRÃO E TROFÉU JOSÉ MARQUES DE MELO
Após a revelação dos Prêmios Estudantis, foi a vez da entrega dos troféus aos homenageados com o Prêmio Luiz Beltrão de Ciências da Comunicação, selecionados pelo Conselho Curador da Intercom e os premiados anteriores na categoria Maturidade Acadêmica, a partir das indicações feitas on-line pelos sócios da entidade.

A primeira homenagem foi ao Laboratório de Comunicação, Cidade e Consumo (Lacon) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O troféu Luiz Beltrão – Grupo Inovador foi recebido pela pesquisadora Débora Gauziski de Figueredo Bueno, em nome de toda a equipe do laboratório, com participação remota de Ricardo Ferreira Freitas, coordenador do Lacon.

Em seguida, o jornalista José Maria Pereira Lopes recebeu o Prêmio Luiz Beltrão para Instituição Paradigmática, representando a TV Cultura. “Para mim, é uma alegria muito grande a Intercom ter escolhido a Fundação Padre Anchieta para este prêmio, merecidamente”, afirmou. “Há 50 anos, a missão da TV Cultura é promover a formação crítica do brasileiro para a cidadania. Isso acontece por meio da educação, da cultura, da arte, da informação e do entretenimento. Este prêmio enaltece a nossa missão, auxiliando também na formação do povo brasileiro.”

A pesquisadora Pâmela Sauders Uchôa, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), foi reconhecida como Liderança Emergente, prêmio concedido a jovens doutores que estejam adquirindo projeção local ou regional. “Queria usar este espaço para agradecer a universidade pública por ter transformado a minha vida nesses últimos anos [...] e também para agradecer as bolsas de pesquisa e extensão que tive a oportunidade de receber durante toda a minha trajetória acadêmica, desde a graduação até o pós-doutorado. Sem essas bolsas, certamente eu não teria conseguido permanecer na universidade”, disse em seu discurso. Pâmela foi aplaudida de pé após terminar sua fala, com a frase: “Encerro meu agradecimento afirmando que, sim, eu sou filha da universidade pública, gratuita, laica, de qualidade.”

Os dois últimos homenageados são pesquisadores com longa e reconhecida trajetória acadêmica. O Troféu José Marques de Melo – Maturidade Acadêmica Regional foi concedido à professora Rosa Elizabeth Acevedo Marin, pesquisadora de origem venezuelana que é professora titular da Universidade Federal do Pará (UFPA), vinculada ao Núcleo de Altos Estudos Amazônicos do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (PPGDSTU) e ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA), com forte atuação junto a comunidades indígenas e tradicionais da Amazônia. Em seu discurso de agradecimento, a professora convidou os presentes a conhecer o projeto Nova Cartografia Social da Amazônia e enalteceu o congresso nacional da Intercom realizado em Belém. “Agradeço muito e fico muito feliz que este Intercom tenha tido tanto sucesso. Que o novo Intercom repita esse número de participantes e de palestras”, concluiu.

Por fim, o Prêmio Luiz Beltrão – Maturidade Acadêmica foi entregue a Eduardo Barreto Vianna Meditsch (UFSC), professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina que já recebeu prêmios como o Vladimir Herzog de Jornalismo e Direitos Humanos, o Luiz Beltrão – Liderança Emergente e o Adelmo Genro Filho de Pesquisa em Jornalismo. Em um potente discurso de cerca de 14 minutos, Meditsch salientou a atual situação sociopolítica brasileira, lamentando “os crimes contra a humanidade e contra a natureza que estão sendo cometidos agora no Brasil por quem foi escolhido pelo povo para protegê-lo”. “O momento é de esperançar. Esperançar, como nos ensinou Paulo Freire, não é esperar. Esperançar é fazer, é fazer o possível, é reconstruir o que é destruído. É dar um passo de cada vez”, disse. “A história da Intercom é uma história da reconstrução da universidade brasileira. A Intercom foi construída na medida em que a universidade era reconstruída depois dessa destruição que sofreu durante o início do regime militar. É uma história que deve nos inspirar. Nós devemos reconstruir, imediatamente, tudo o que for destruído. E, enquanto nós tivermos exemplos como o do professor José Marques de Melo, como o da professora Maria Ataide, de que é possível transformar a realidade à nossa volta, ninguém vai nos parar."

LEIA TAMBÉM:
RAMÓN SALAVERRÍA CONVOCA ACADEMIA A CONTRIBUIR COM SOLUÇÕES PARA A CRISE DO JORNALISMO

ACORDO BILATERAL INCENTIVARÁ PARCERIAS DE PESQUISA ENTRE BRASIL E BOLÍVIA

PROFESSORES E REITORES PEDEM UNIÃO E RESISTÊNCIA NA CERIMÔNIA DE ABERTURA

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h


intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA